Saúde

Dor no pé? Pode ser fascite plantar!

A ODONTOLÓGICA é a principal Clínica da Chapada Diamantina. Atende as regiões de Itaberaba, Iaçu, Boa Vista do Tupim, Ruy Barbosa, Itaetê, Marcionílio Souza, Wagner, Utinga, Lençóis, Andaraí, Nova Redenção, Lajedinho, Ibiquera. Realiza atendimentos com especialistas em odontologia nas áreas de ortodontia, implantes, cirurgia, endodontia (tratamento de canal), odontopediatria, restaurações, periodontia, laserterapia, estética. Procedimentos Realizados: Restaurações, Estética, Periodontia, Tratamento de canal, Ortodontia, Aparelho ortodôntico, Extrações, Profilaxia, Remoção de tártaro, Implante, Enxerto ósseo, Levantamento de seio maxilar, Implantes Carga Imediata. Dr. Gardel Costa é Doutorando, Mestre e Especialista em Implantes, Especialista em Ortodontia, pós-graduado pela New York University.

fascite plantar é uma inflamação da fáscia, tecido na sola do pé por onde passam os tendões. Atinge em geral a região do calcanhar e ocorre principalmente quando há uma sobrecarga ali devido a exercícios físicos. A fáscia ajuda a sustentar o arco do pé, que fica entre o calcanhar e os dedos. Em pessoas que tem essa curvatura mais acentuada, o tecido fica sob tensão com o impacto e tende a inflamar.

Sinais e sintomas

  • Dor no calcanhar, principalmente nas primeiras pisadas do dia

Fatores de risco

  • Idade acima de 40 anos
  • Exercícios físicos que exigem muito dos pés
  • Uso de sapatos que não respeitam o arco dos pés
  • Pisar colocando pressão demais no calcanhar

A prevenção

O ponto principal é evitar as situações que sobrecarregam os pés. Nesse pacote, entram medidas para corrigir a pisada, o uso de calçados mais adequados à curvatura do pé e diminuir, nem seja temporariamente, a rotina de exercícios. Algumas pessoas precisam recorrer a palmilhas e sapatos específicos, a outras se aconselha investir em alongamentos antes da atividade física. A orientação da conduta, em todo caso, deve ser feita pelo médico.

O diagnóstico

Como a dor da fascite é muito característica, o ortopedista se vale do exame físico para confirmar o motivo da queixa e bolar o tratamento. Em alguns casos, confirma-se o diagnóstico com exames de imagem como ressonância magnética.

O tratamento

Anti-inflamatórios são os principais medicamentos prescritos nesses casos. O especialista pode recomendar ainda sessões de fisioterapia com laser, ultrassom, terapias analgésicas e exercícios para alongar a fáscia. Se nada resolver, discute-se se o caso é cirúrgico, a fim de tirar a tensão excessiva da fáscia.