Sua toalha é (muito) mais suja do que você imagina

Onde você costuma deixar sua toalha de banho? E com que frequência você a lava? Um novo estudo acaba de mostrar que ela pode estar mais suja do que você imagina e cheia de bactérias prejudiciais à saúde. De acordo com informações da versão on-line da revista americana Time, as toalhas são um local propício para o crescimento de microrganismos.

Cada vez que você usa a tolha, você transfere bactérias naturalmente presentes na sua pele e qualquer outro germe que você esteja carregando. Além disso, elas são úmidas, quentes, absorventes e costumam ficar penduradas em banheiros escuros. Ou seja, a combinação perfeita.

Bactérias coliformes

Embora a maioria desses germes não vá ter nenhum efeito negativo à sua saúde, já que fazem parte de você, outros, como a Escherichia coli ou a Salmonella, bactérias coliformes presentes nos banheiros podem ser prejudiciais à saúde. Em um estudo que ainda não foi publicado, Charles Gerba, microbiologista da Universidade do Arizona, nos Estados Unidos, descobriu que cerca de 90% das toalhas estavam contaminadas com bactérias coliformes e cerca de 14% com E. coli.

Outra pesquisa, também realizada por ele, encontrou essas mesmas bactérias em panos de prato na cozinha. A quantidade de bactérias E. coli presentes nessas toalhas estava associadas a quantidade de vezes que elas eram lavadas.

Compartilhamento

Compartilhar toalhas também pode não ser uma boa ideia. Após um surto de MRSA, infecção causada pela superbactéria Staphylococcus aureus, em jogadores universitários de futebol americano de Los Angeles, um estudo descobriu que o compartilhamento de toalhas entre os atletas propiciou a transmissão da doença.

Isso acontece porque algumas pessoas podem carregar o microbio sem desenvolver a infecção, no entanto, ao passa-las para outra pessoa, ela pode desenvolver a infecção.

A boa notícia é que a menos que você tenha cortes, machicados ou pele seca, condições que facilitam a entrada dos micróbios em seu organismo, é improvável que você fique doente só de entrar em contato com uma toalha usada por outra pessoa. É impossível manter sua tolha completamente livre de germes, mas é possível evitar os riscos associados à proliferação desses micro-organismos ao lava-las com mais frequência.

Segundo Gerba, a maioria das pessoas não lava bem as mãos, então, ao enxuga-las em uma toalha, acabam esfregando bactérias em um local propício pra seu crescimento. “Após cerca de dois dias, se você secar seu rosto em uma toalha de mão, você provavelmente vai ter mais bactérias E. coli no seu rosto do que se você colocasse sua cabeça dentro de um vaso sanitário e desse descarga”, disse.

Higiene é o segredo para a prevenção

Existe uma forma de prevenir a contaminação? Sim: manter suas mãos e toalhas limpas frequentemente. Gerba recomenda que as toalhas que ficam no banheiro sejam lavadas a cada dois dias de uso, princialmente se tiver crianças em casa. Mas se as toalhas forem mantidas secas entre os usos, é possível postergar a lavagem para uma semana após o uso.

modo de lavagem também é importante. Bactérias conseguem sobreviver a detergentes comuns, então o ideal é usar água quente e um produto com alvejante de oxigênio ativado.

Em resumo: se você mantiver suas mãos e suas toalhas limpas, é improvável que você fique doente por isso.

+ Informações